Ele foi criado pelo norueguês Johann Vaaler, no final do século XVIII. Procurava-se um artefato capaz de manter unidas folhas de papel, mas faltava um material adequado, suficientemente maleável.

Na segunda metade do século XIX, o arame de aço passou a ser produzido em maior quantidade e, como é possível moldá-lo em vários formatos, mostrou ser ideal para o intento de Vaaler. Ele criou vários tipos de clipe, mas, como na Noruega não havia um órgão de patentes, acabou registrando o invento na Alemanha, em 1900.

Os noruegueses se orgulham tanto dessa criação que mandaram erguer um monumento em homenagem a ela e ao seu inventor na forma de um clipe gigante na cidade de Oslo, em 1989. O objeto chegou a ser usado durante a II Guerra Mundial pelos integrantes da resistência antinazista da Noruega. Eles o fixavam na lapela do casaco como um símbolo de patriotismo e da união dos países contra as forças de ocupação. Mas há quem acredite que seria também uma forma de provocação aos alemães, que gostariam de carregar o mérito pelo invento.

O que achou dessa curiosidade?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *